blaze

Pode andar com o carro sem o para-choque ou com ele quebrado?

para choque dianteiro (2)
para choque dianteiro (2)

Andar com o carro sem o para-choque é possível, mas vale a pena considerar as implicações legais e de segurança.

O para-choque não apenas protege o veículo em caso de colisões, mas também desempenha uma função estética.

Vamos ver o que pode acontecer caso você andar com o carro sem um para-choque:

Para-choque é equipamento obrigatório

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o artigo 1º da Resolução CONTRAN no 14/1998, que estabelece os equipamentos obrigatórios que a frota de veículos em circulação em vias públicas deve portar, lá temos a informação de que os para-choques dianteiro e traseiro são obrigatórios para todos os veículos automotores.

Art. 1º. Para circular em vias públicas, os veículos deverão estar dotados dos equipamentos obrigatórios relacionados abaixo, a serem constatados pela fiscalização e em condições de funcionamento:

1) pára-choques, dianteiro e traseiro;

Por isso, saiba que se seu carro estiver sem para-choque, ou com esta peça gravemente danificada, isso pode resultar em multas pesadas e também na apreensão do veículo em uma blitz.

No entanto, se o dano for mínimo e não comprometer a segurança, é possível obter uma liberação com um prazo para o conserto.

Para-choque quebrado dá multa?

Trafegar com o para-choque quebrado e danificado pode resultar em multa, porém, as consequências podem variar de acordo com a extensão do dano.

  • Se o para-choque estiver muito danificado, o veículo pode ser recolhido em uma blitz, gerando despesas e transtornos para o proprietário.
  • No entanto, se o dano for pequeno e não colocar em risco a segurança, o motorista pode ser liberado com um prazo para fazer o conserto.
para choque dianteiro (1)
para choque dianteiro (1)

É permitido andar sem o para-choque traseiro?

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) determina que não é obrigatório ter o para-choque traseiro em alguns veículos especificados na lei.

Portanto, é permitido andar sem o para-choque traseiro em alguns casos, desde que o veículo esteja de acordo com as especificações definidas pelo CONTRAN.

Normas do CONTRAN para andar sem o para-choque traseiro

O CONTRAN estabelece que os veículos que não possuem a carroceria fechada e são adaptados para utilização específica, como veículos de carga, reboques, tratores e ônibus de plataforma, não são obrigados a ter o para-choque traseiro.

Essa determinação leva em consideração as características e necessidades desses tipos de veículos.

Note que isso não inclui carros comuns de passageiros, como é o carro que está lá na nossa garagem.

Cuidados ao rodar sem o para-choque traseiro

Apesar de não ser obrigatório, é importante considerar os seguintes aspectos ao decidir rodar sem o para-choque traseiro:

  • A segurança: o para-choque traseiro é projetado para absorver o impacto em caso de colisões traseiras e proteger as partes internas do veículo. Ao remover o para-choque, há o risco de danos mais graves em caso de acidentes.
  • A estética: a ausência do para-choque traseiro pode afetar a aparência do veículo e desvalorizá-lo esteticamente.

Qual é a função do para-choque?

O para-choque protege a carroceria do veículo e também os passageiros, em situações de colisões de baixa velocidade. Além disso, ele também contribui para a estética do carro e pode influenciar na sua aerodinâmica.

Em caso de batidas, o para-choque atua absorvendo parte do impacto, evitando danos em outras partes do veículo e reduzindo os ferimentos que os ocupantes podem sofrer.

Portanto, a função do para-choque vai além de ser apenas um componente estético.

Perguntas frequentes

Pode andar com o carro sem o para-choque?

É possível andar com o carro sem o para-choque, mas existem implicações legais e de segurança a serem consideradas. Se o para-choque estiver quebrado e muito danificado, isso pode resultar na apreensão do veículo em blitz.

Para-choque quebrado dá multa?

Trafegar com o para-choque quebrado e danificado pode resultar em multa, porém, as consequências podem variar de acordo com a extensão do dano. Se o para-choque estiver muito danificado, o veículo pode ser recolhido em uma blitz, gerando despesas e transtornos para o proprietário.

Como funciona a recuperação de para-choque quebrado?

O para-choque é uma peça flexível e resistente, o que possibilita a recuperação de danos causados em colisões. Nos casos em que o para-choque sofre pequenos amassados, riscos, arranhões, trincos e rachaduras, o reparo é uma opção viável e mais barata do que a substituição completa da peça.

Quando é indicado recuperar o para-choque quebrado?

A recuperação do para-choque quebrado é indicada em casos de amassados, retoques na pintura, riscos, arranhões, pequenos trincos e rachaduras. Esses danos podem ser reparados sem comprometer a estrutura e a eficácia do para-choque. No entanto, é importante ressaltar que se a batida afetar a alma do para-choque, que é a parte estrutural presa ao veículo, não é seguro realizar o reparo, pois isso compromete a segurança e eficiência do para-choque.

Quanto custa recuperar um para-choque quebrado?

O custo de recuperação de um para-choque quebrado pode variar dependendo da região e da extensão do dano. Em média, o valor pode ser de R$ 250 a R$ 700. Além disso, o tipo de carro também pode influenciar o valor do reparo, onde veículos populares terão reparos mais baratos.

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do WhatsappeCanal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Últimas Notícias



Autor: Eber do Carmo

Fundador do blaze, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no blaze, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.

blaze Mapa do site