Jogos de pôquer

Lavar carro: sabão em pó/querosene prejudica pintura?

lavagem seco 6

Vamos comentar um pouco sobre mais um mito automotivo aqui no NA, depois do ovo no radiador, açúcar no pneu e vinagre nos vidros.

O assunto de hoje é sabão em pó ou querosene na hora de lavar o carro e dar aquele trato na pintura.

Vamos ver as respostas:

Usar sabão em pó para lavar o carro é uma boa?

Muitos acreditam que seja bom usar um ou outro, mas na verdade usar sabão em pó estraga a lataria do carro, pois ataca a pintura e faz com que ela fique sem brilho.

E usar querosene para limpar o carro, dá certo?

O uso do querosene é pior ainda do que o sabão em pó, pois ele é um solvente que só deve ser usado para soltar sujeiras muito pesadas, e ainda por cima o querosene, nessas situações, deve ser diluído com água, e não usado puro.

Só devemos usar alguma coisa que não sabão neutro em lugares que tem manchas feias, como as provocadas por piche, óleo, etc.

Se você encerou ou poliu seu carro anteriormente, e aí usa querosene na pintura, o mesmo retira a proteção da cera que tenha sido aplicada e resseca as borrachas.

Veja aqui se colocar querosene no tanque do carro é uma boa.

Como lavar o carro então?

Devemos sempre lavar o carro com sabão ou detergente neutro e na sombra, assim a pintura vai ser bem tratada. E aí vão algumas dicas de lavagem publicadas no Celta Clube:

Atendendo a pedidos, vou explicar a maneira certa de se lavar um carro. Antes que pergunte qual minha qualificação pra isso, já respondo que tenho uma oficina para parte estética do carro, como personalização e algumas modificações, martelinho de ouro e espelhamento.

1) Jogue bastante água, pra remover grãos de areia e sujeira mais grossa.

2) Use algum shampoo para carros, ou detergente NEUTRO. Nunca sabão em pó.

3) Com pano limpo e macio ou pedaço de espuma, lave na seguinte ordem: teto, vidros e colunas de portas, capô e porta malas, laterais do vidro até local do friso, laterais parte de baixo dos frisos, para-choques e pneus/rodas.

4) Para secar, sempre na sombra. Se tiver em mãos, pode-se usar uma palheta de para-brisa para tirar o excesso, como se fosse um rodo, passando sem forçar.

Veja também: Como tirar risco do para-brisa causado por palheta

5) Você vai precisar de 2 panos macios (e limpos) pra secar. O melhor que tem é aquelas fraldas de tecido, grandes. São boas porque tem grande absorção.

* O primeiro pode ser passado levemente úmido, sempre torcendo o pano. Não pode sentir na mão aquela sensação de pano seco, como se estivesse raspando a lataria.
* O segundo pano sim, seco, pra tirar as marcas do primeiro pano

6) Silicone, pneu pretinho ou o produto que costuma usar nas rodas.

Se for lavar na praia/cidade litorânea, não dá pra economizar água e nem ser muito lento na secagem. Aquele “melado” tradicional da maresia é muito fácil de marcar a pintura. Nesta época de verão muitos dos carros que vão até a oficina é por causa da praia, quando batem uma água só pra tirar a areia.

7) Se forem encerar com algum equipamento de boina (politriz, firadeira, etc), tenha muito cuidado. Para quem não tem experiência, pode-se arrancar o verniz, queimar a pintura ou arrancar tinta de cantos.

Se for fazer na mão, o ideal é seguir as instruções de cada tipo de cera, sempre cuidando para não pegar nas partes plásticas para não ficar aquela mancha esbranquiçada.

8) No interior, aspirador e pano úmido limpo. Se tiver algum produto, use o que já conheça. De preferência, não use silicone no interior. Fica muito melado, alguns com cheiro enjoativo e retém mais a sujeira. Prefira produtos sem brilho.

9) Com um pano úmido, não esqueça das bordas de porta e soleira, que retém muita sujeira pois é onde mais se passa os pés.

google news2Quer receber todas as nossas notícias em tempo real?
Acesse nossos exclusivos: Canal do WhatsappeCanal do Telegram!

O que você achou disso?

Toque nas estrelas!

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.




Autor: Eber do Carmo

Fundador do Jogos de pôquer, com atuação por três décadas no segmento automotivo, tem 18 anos de experiência como jornalista automotivo no Jogos de pôquer, desde que criou o site em 2005. Anteriormente trabalhou em empresas automotivas, nos segmentos de personalização e áudio.

Jogos de pôquer Mapa do site